RIBEIRA, NOVOS HORIZONTES

Forum de opinião e debate da vida quotidiana da Ribeira

Name:
Location: Ponte de LIma, Viana do Castelo, Portugal

Sunday, December 2, 2007

ROTEIRO DAS CAPELAS EXISTENTES NA RIBEIRA, NO SEC.XVIII (1)


Segundo As Memórias Paroquiais de 1758, do padre Luiz Cardoso, podemos verificar que existiam na Freguesia da Ribeira, então pertencente à Arquidiocese de Braga, para alem da Igreja paroquial, as seguintes capelas, sendo muitas delas particulares, pertencentes a famílias abastadas estando algumas abertas ao culto popular, não se restringindo ao uso particular das mesmas.

Assim, no Arrabalde, existia a Capela de S. José, ligada à casa dos da Garrida, era seu proprietário José de Azevedo.

As paredes desta capela eram revestidas a azulejos, que retratavam a vida de S. José, o pai adoptivo de Jesus Cristo.

Esses painéis de azulejo mantiveram-se na capela até meados do Sec.XX.

Os azulejos,foram retirados por estranhos após a morte do seu proprietário o poeta António da Silva Gouveia Vieira Lisboa, falecido em 1968, principalmente no período em que a casa esteve abandonada.

A capela ainda hoje existe, tendo sido recuperada durante as obras a que a casa foi sujeita para instalar o Pólo de Ponte de Lima da Universidade Fernando Pessoa.

Ainda no Lugar de Crasto, existia a Capela de Nª Sª do Bom Sucesso, situada ao fundo da Quinta do Bom Sucesso, virada para o Rio Lima, esta capela e quinta pertenciam a Álvaro Barbosa, mais tarde, já no Sec.XX, pertenceu também ao poeta Dr. António Lisboa.

Os santos aí existentes foram retirados, encontrando-se a imagem de Nª Sª do Bom Sucesso, na Capela da Cruz de Pedra, onde é venerada.

Actualmente, a capela e Quinta são propriedade de Avelino pereira de Barros e Herdeiros de Júlio Alves, comerciantes em Ponte de Lima, encontrando-se em ruínas.

Capela de S. Francisco, na Quinta da Garrida, em Talharezes, era seu proprietário António Jozé da Silva e Mello.

No alto do monte, encontra-se a Capela de Santa Catarina, esta capela pertencia ao Povo e tinha Confraria.

Ainda hoje se ouve dizer que os pescadores de Viana se encarregavam de mandar a cal necessária para caiar as suas paredes, pois a mesma servia de “ farol “, pois como se avistava do alto-mar os barcos orientavam-se por ela, quando se aproximavam da entrada na barra.

Actualmente, o povo desloca-se ai para venerar a Santa no dia da festa, ou para desfrutar da excelente vista panorâmica que dais se pode observar, podendo contemplar-se todo o Vale do Lima até ao mar de Viana.

Mais acima, seguindo por meio do monte em direcção ao Castelo, chegados ao lugar da Ermida, podemos encontrar a Capela de Nª Sª da Fonte Coberta, esta capela tudo leva a crer que fez parte das propriedades da Família dos Pereiras de Mazarefes, até porque a mesma ostenta um Brasão na fachada principal, sobre a porta de entrada, onde é visível a cruz de Avis, que compõe o brasão dessa família.

Esta capela foi objecto de obras de restauro no ano de 2006, encontrando-se encerrada ao culto, salvo comemorações esporádicas.




Memórias paroquiais de 1758, segundo o padre Luiz Cardoso Arquivo de Ponte de Lima 1985

Labels:

2 Comments:

Blogger FJMMP said...

Será que alguém consegue esclarecer porque razão é que a Capela de S. Francisco na Quinta da Garrida é actualmente conhecida por Capela de Nª Srª da Lapa?
Mudou? Quando?

cumprimentos

FJMMP

January 25, 2008 at 6:38 PM  
Blogger monteiro said...

Caro Francisco de Melo parente,
Brevemente poderei dar algumas pistas sobre a mudança de nome da referida capela, de S. Francisco para Sº da Lapa.
Cumprimentos,
Monteiro.

May 23, 2008 at 1:44 PM  

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home